O Veneno Solitário #27 — © Frederico Mira George

O Veneno Solitário #27

Várzea de Colares,
Dia 5 de Janeiro de 15
Largo António Nunes Rodrigues Caruna
Molhe da Ribeira
{Café «C.da V.», Segunda-feira}

Vigésimo sétimo
{À minha infância, a Campo de Ourique,
ao Mestre Luís de Sttau Monteiro}

Cinco horas e o Sol é deposto. Primeira Lua-cheia de Janeiro
e segue serena a ribeira a Norte com a serra ao rubro.
Em algum lugar, unidos, já se reúnem tartufos. Ninguém sabe,
ao luar desta noite, uma Matilde, outra e outra vez,
vestirá a saia verde junto a uma forca e um General entrará
morto na aurora ao som dos tambores e dos gemidos. Da praça.

13h10m
Frederico ‘W George

Anúncios

Sobre Frederico Mira George — «Arte»

Frederico Mira George: Escritor, Artista Plástico, Podcaster
Esta entrada foi publicada em O Veneno Solitário com as etiquetas , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s