O Veneno Solitário #6 — © Frederico Mira George

O Veneno Solitário #6

Mucifal
Dia 8 de Outubro de 14
Travessa do Povo
{Café «C. da C.», Quarta-feira}

Sexto
{«“[…] Porém eu vi no chão suja e calcada
A transparente anémona dos dias […]”
“[…] E em vão busco a tua face antiga […]”»
Sophia de Mello Breyner Andresen}

A vida estava replena de luzeiros, faróis na lonjura vibrando
laivos de remanso, de soçobro; ou, muito perto — à cabeceira da cama
— velas de cera norteavam contornos de sombra até ao alvor.
Nem o mais covo turvamento me perdia. E hoje, de todas as
luminescências, resta a imperfeita e contra-humana auréola do sol.

13h56m
Frederico ‘W George

Anúncios

Sobre Frederico Mira George — «Caixa Negra III»

Frederico Mira George: Escritor, Realizador/Autor/Locutor de Rádio, Artista Plástico
Esta entrada foi publicada em O Veneno Solitário com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s