Narrativa número 3 (Draft?)

Narrativa número 3 (Draft?)
Praia das Maçãs
Dia 8 de Setembro de 2013
Domingo, 11h14m
{Café “Chitas”}

Hoje lembrou-se da sua antiga cozinha. Que enormes saudades! Cozinha grande, luminosa com uma mesa ao centro onde uma taça azul de cerâmica guardava fruta. Uvas e maçãs, laranjas (poucas) e melão no tempo dele. Sentia muita falta de fruta. Em tempos, dizia que podia sobreviver só de comer fruta. Cinismo cruel das certezas absolutas.

Durante uns 15 anos, Augusto esforçara-se muito para ser amado e para ser amado, esforçara-se muito para ser pintor. Passava os dias a desenhar, a querer conquistar uma rotina de artista. Foi num desses dias de esforço que fez “Desenhos com Pêras”. Pôs à frente a tal taça azul cheia dos frutos e com um lápis sanguíneo desenhou-as vezes sem conta. Os desenhos foram bastante apreciados, ele sentiu-se levemente estimado.

Mas hoje, a recordação das pêras e do traço delas era outra. Depois d’as desenhar, Augusto ficou incapaz de as comer e tinha muita vontade. Sentiu aquele apetite como qualquer coisa canibalesca. Os riscos tinham trazido as pêras ao plano da vida humana. A polpa, doce e sumarenta, transformara-se em carne e sangue humano. Tinha-as feito indivíduos. Aqueles registos eram afinal retratos e cada retrato conferia uma consciência, um carácter personalíssimo aos frutos.

Os árabes tem a convicção sábia de que um retrato subtrai ao retratado aquilo que É: “‘Ser Divino’ na Terra”. O retrato prende a “alma” ao papel, cola à fotografia o Deus que o retratado trazia guardado no peito. Desenhar um pássaro, um homem, uma árvore, um insecto, é fazer da sua essência viva, uma irreversível Natureza Morta. Como os árabes tem razão! Como os árabes tem razão em relação a tudo!

Hoje, Augusto lembrou-se da sua antiga cozinha. Das pêras e do esforço pintor. Lembrou-se como na época era tão escrupulosamente asseado!

Edmundo A. Lúcio

Anúncios

Sobre Frederico Mira George — «Caixa Negra III»

Frederico Mira George: Escritor, Realizador/Autor/Locutor de Rádio, Artista Plástico
Esta entrada foi publicada em Narrativas. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s